quarta-feira, 22 de julho de 2009

Acidentes por animais peçonhentos - Escorpiões


Acidente escorpiônico ou escorpionismo é o quadro de envenenamento caracterizado pela inoculação de toxinas, através de aparelho inoculador (ferrão) de escorpiões. Os escorpiões de importância médica no Brasil são representados pelo gênero Tityus, com várias espécies descritas. O T. serrulatus (escorpião-amarelo), com ampla distribuição desdea Bahia até o Paraná e região central do país, representa a espécie de maior preocupação em função do maior potencial de gravidade do envenenamento e pela expansão em sua distribuição geográfica no país, facilitada por sua reprodução partenogenética e fácil adaptação ao meio urbano. O T. bahiensis (escorpião-marrom) é encontrado em todo o país, com exceção da região Norte. O T. stigmuru é a espécie mais comum do Nordeste. O T.paraensis (escorpião-preto) e o T. metuendus são encontrados na Amazônia.

De acordo com a distribuição das espécies de escorpiões encontradas no país, pode havervariação regional nas manifestações clínicas. Porém, de modo geral, o envenenamento escorpiônico determina alterações locais e sistêmicas, decorrentes da estimulação de terminações nervosas sensitivas, motoras e do sistema nervoso autônomo.

O quadro tem início precoce e duração limitada, no qual adultos apresentam comumente quadros benignos, com manifestações locais, cujo tratamento é sintomático. Já crianças, principalmente abaixo de 6-7 anos, apresentam maior risco de alterações sistêmicas nas picadas por T. serrulatus, que podem levar a casos graves e requerem soroterapia específica em tempo adequado.

O que é?

O acidente escorpiônico ou escorpionismo é o quadro decorrente da inoculação do veneno introduzido noorganismo pelo ferrão presente na cauda do escorpião.

Quais os agentes envolvidos?

Os escorpiões ou lacraus pertencem ao filo dos artrópodes e da classe dos aracnídeos. Têm como característicao corpo dividido em duas partes (cefalotórax e abdômen), onde estão localizados os quatro pares de pernas, e o órgão inoculador de veneno denominado telson, localizado num segmento após o abdome. São encontrados em praticamente todos os ambientes, porém o crescimentodesordenado dos centros urbanos propicia condiçõescada vez mais favoráveis à instalação e proliferação desses animais junto às habitações, em ambientesperi e intradomiciliares. Encontram esconderijos em terrenos baldios, velhas construções, sob o entulho, pilhas de madeira, tijolos, caixas de luz etc.

Quais os sintomas?

A picada por escorpião leva à dor no local, de início imediato e intensidade variável, com boa evolução na maioria dos casos, porém crianças podem apresentar manifestações graves, como náuseas e vômitos, alteração da pressão sangüínea, agitação e falta de ar.

Quais os primeiros socorros em caso de acidente?

Lavar o local da picada com água e sabão; não fazer torniquete ou garrote, não furar, não cortar, não queimar, não espremer, não fazer sucção no local da ferida e nem aplicar folhas, pó de café ou terra sobre ela para não provocar infecção; não dar à vítima pinga, querosene, ou fumo, como é costume em algumas regiões do país; levar a vítima imediatamente ao serviço de saúde mais próximo para que possa receber o tratamento em tempo.

Como tratar?

Em caso de acidente, recomenda-se fazer compressas mornas e analgésicos para alívio da dor até chegar a um serviço de saúde para as medidas necessárias e avaliar a necessidadeou não de soro.
Como se prevenir?

Usar calçados e luvas nas atividades rurais e de jardinagem; examinar calçados e roupas pessoais, de cama e banho, antes de usá-las; não acumular lixo orgânico, entulhos e materiais de construção; vedar frestas e buracos em paredes, assoalhos, forros e rodapés; utilizar telas, vedantes ou sacos de areia em portas, janelas e ralos; manter limposos locais próximos das residências, jardins, quintais, paióis e celeiros; combater a proliferação de insetos,principalmente baratas e cupins; preservar predadoresnaturais como seriemas, corujas, sapos, lagartixas e galinhas; limpar terrenos baldios pelo menos na faixa de um a dois metros junto ao muro ou cercas.

Nenhum comentário: