domingo, 19 de julho de 2009

Diagnóstico clínico

Para o diagnóstico de Doença de Raynaud é necessário :

1. Presença do fenômeno de Raynaud.

2. Presença de artérias pérvias.

3. Ausência de qualquer doença causal num prazo mínimo de dois anos.

4. Crises são reproduzidas após exposição ao frio ou teste de imersão em água gelada.


Exames complementares

Exames laboratoriais para detectar doenças associadas devem ser solicitados: hemograma, VHS, urinálise, Fator Reumatóide, FAN, pesquisa de Células LE, Sorologia para hepatite, Eletroforese de Proteínas, Crioglobulinemina, Complemento C3 e C4, Imunoglobulinas. Poucos pacientes portadores de Fenomeno de Raynaud desenvolverão Esclerodermia (esclerose sistêmica) se a investigação laboratorial for negativa por ocasião do seu aparecimento.
Radiografias do tórax em PA e perfil e Rx das mãos.
Avaliação da circulação digital por Doppler e eventualmente a arteriografia nos pacientes refratários ao tratamento ou suspeitos de terem lesões proximais.

Diagnóstico diferencial


Na maioria das vezes o diagnóstico é fácil, porém deve ser diferenciado da hiperidrose, hipersensibilidade ao frio, livedo reticularis, acrocianose, isquemia arterial severa e arterites.

Tratamento

O tratamento é feito com medidas ambientais afastando da exposição ao frio e a nicotina e outras drogas. Fatores emocionais devem ser adequadamente avaliados e se, necessário com apoio psicológico.
Doenças coexistentes devem ser tratadas.
Agentes simpaticolíticos, bloqueadores do canal de cálcio e vasodilatadores são utilizados isoladamente ou associados.(nifedipina, guanetidina, reserpina, prazocin, tolazoline, fenoxibenzidamina).

Tratamento cirurgico

Na maioria das vezes o tratamento cirúrgico é recomendado após período de utilização das medidas relacionadas acima. A simpatectomia oferece paliação aliviando a dor, cicatrizando as feridas e sinais de isquemia e, segundo a nossa experiência proporcionado alívio imediato da dor, da sensação de frios nas mãos com aumento da temperatura local, portanto com melhor qualidade de vida.

Nenhum comentário: