sábado, 18 de julho de 2009

Frio

A exposição ocupacional ao frio pode ser observada em vários locais ocupacionais, principalmente em regiões de grandes altitudes e de climas frios.


Devemos observar que existe exposição ocupacional em indústria alimentícia, fabricação de sorvetes, frigoríficos, etc. O mecanismo termorregulador, localizado no hipotálamo, ativa os mecanismo para o controle térmico, mantendo constante a temperatura interna.





Equilíbrio Térmico



No frio o mecanismo é a vasoconstrição, pois o objetivo é reduzir as perdas de calor e o fluxo sanguineo é diminuído numa razão diretamente proporcional à queda da temperatura.


Se a temperatura córporea ficar abaixo de 35ºC, ocorre uma diminuição gradual de todas as atividades fisiológicas, caindo a pressão arterial, a frequencia dos batimentos cardíacos e diminuindo o metabolismo interno.


Os tremores ocorrem como uma tentativa de geração de calor metabólico para compensar perdas.


Se as perdas de calor continuarem em função da baixa temperatura, ao atingir a temperatura interna de 29ºC, o mecanismo termorregulador localizado no hipotálamo é reprimido, caminhando para um estado de sonolência e coma.


Um fator importante na troca térmica em ambientes frios é a velocidade do ar, que ao retirar as camadas de ar aquecidas próximas à superfície da pele, aumenta muito a troca térmica, exercendo um efeito de resfriamento que pode ser avaliado pela temperatura equivalente, com velocidade do ar de 64 Km/h de 100ºC quando a temperatura ambiente é de 51ºC. Essa é a sensação que se tem, muito maior do que a temperatura real.

Nenhum comentário: