quinta-feira, 16 de julho de 2009

VIBRAÇÃO


Um corpo vibra quando realiza um movimento oscilatório em relação a um corpo de referência, e o número de ciclos por segundo é chamado de frequencia e é dado em ciclos por segundo ou hertz.

No caso do ruído, os parâmetros de interesse para a higiene ocupacional eram a frequencia e o comprimento de onda, e, no caso da vibração, os parâmetros de interesse são três: o deslocamento, que é dado em metro, milímetro ou micrômetro; a velocidade, que é dada em metros por segundo ou milímetros por segundo; e a aceleração, que é medida em metros por segundo ao quadrado.

O dispositivo utilizado atualmente para medir vibrações é o acelerômetro piezoelétrico, que é composto por uma massa com uma mola de pré carga, que, ao ficar sujeita à vibração, pressiona um cristal piezoelétrico que, ao ser pressionado por tensão, compreensão ou cisalhamento, emite uma carga elétrica nas faces, que é proporcional à força aplicada.

Existem dois tipos de configuração: o acelerômetro tipo comprensão e o tipo cisalhamento. O acelerômetro não precisa de uma fonte de energia externa, não tem partes móveis e é extremamente robusto. Possui sensibilidade de 100% no eixo principal e de 4% nos eixos transversais. Existem acelerômetros dos mais diversos tamanhos e tipos, inclusive triaxiais.

Há uma limitação que é de 10% da massa do objeto em medição. A sua fixação na peça a ser medida pode ser por pino rosqueado, cera de abelha, cola de cimento, pino isolado, arruela de mica ou imã permanente.

Nenhum comentário: