sábado, 8 de agosto de 2009

Limites humanos


Via de regra, devemos estar atentos aos limites humanos quando se está executando qualquer trabalho, em especial aqueles que exigem mais esforço do que o normal. Esses limites podem ser classificados em três áreas:


LIMITES FÍSICOS

Os limites físicos são aqueles ditados pelas características do indivíduo: sexo, altura, peso e biotipo. Caso uma dada tarefa exija que você ultrapasse esses limites, então, você precisa de ajuda. Essa ajuda pode ser uma escada, uma chave de fenda, uma carreta ou algo que aumente a sua capacidade física de realizar o trabalho. Não se angustie desnecessariamente e nem exceda os seus limites.


LIMITES FISIOLÓGICOS

Os limites fisiológicos são aqueles que se relacionam a: tonus muscular, aptidão física, descanso, efeitos de drogas, boa saúde e nutrição. Esses limites podem variar de dia para dia e de estação do ano para estação. Assim, a doença, a fadiga e a fome, p.ex., afetam os nossos limites durante uma rotina de trabalho. Devemos dar atenção aos sinais de aviso emitidos pelo próprio corpo e que podem, geralmente, preveni-lo da ultrapassagem dos seus limites fisiológicos.


LIMITES MENTAIS E EMOCIONAIS

Os limites mentais e emocionais são de predição mais difícil e, em geral, variam de dia para dia, dependendo do nível de estresse mental do indivíduo. Se uma pessoa tem a capacidade de entender uma tarefa, captar a informação e tomar decisões acertadas, deve também ser capaz de executar um bom trabalho com segurança. Considerando os aspectos mentais-emocionais, o trabalho mais seguro será aquele que permita ao trabalhador executá-lo de modo feliz, satisfeito e bem ajustado.O estresse laboral, com seqüelas nocivas para o indivíduo, age sob a forma de moléstia, falta de saúde com alterações cardíacas e respiratórias, gastrite , úlcera, transtorno do sono, náuseas e com isso há desgaste do rendimento ou da qualidade de trabalho.

Nenhum comentário: