sábado, 1 de agosto de 2009

Medidas de controle para o ruído


As medidas de controle do ruído podem ser considerados basicamente de três maneiras distintas: na fonte, na trajetória e no homem. As medidas na fonte e na sua trajetória deverão ser prioritárias quando viáveis tecnicamente.

Controle na fonte: dentre as medidas de controle na fonte podem-se destacar:

  • Substituição do equipamento por outro mais silencioso;

  • Balanceamento e equilíbrio das partes móveis;

  • Lubrificação eficaz dos rolamentos, mancais, etc;

  • Redução dos impactos na medida do possível;

  • Alteração do processo;

  • Programação das operações de forma que permaneça o menor número de máquinas funcionando simultaneamente;

  • Aplicação do material de modo a atenuar as vibrações;

  • Regulação dos motores;

  • Reapertamento das estruturas;

  • Substituição das engrenagens metálicas por outras de plástico ou celeron;

Controle no meio: não sendo possível o controle na fonte, o segundo passo é a verficação de possíveis medidas aplicadas no meio. Esse consiste em:


  • Evitar a propagação - por meio de isolamento;

  • Conseguir um máximo de perdas energéticas por absorção;

O isolamento acústico pode ser feito das seguintes maneiras:


  • Evitando que o som se propague a partir da fonte;

  • Evitando que o som chegue ao receptor.

Isolamento da fonte: significa a construção de barreira que separe a causa do ruído do meio que o rodeia, para evitar que esse som se propague.

Isolamento do receptor: construção de barreira que separe a causa e o meio do indivíduo exposto ao ruído.


O isolamento acústico das fontes ruidosas consiste na colocação de barreiras isolantes e absorventes de som. Melhores resultados serão obtidos se as barreiras forem revestidas internamente com material absorvente de som e a face externa com material isolante do som.

Deve-se conseguir o máximo de perdas energéticas por absorção pelo tratamento acústico das superfícies. Essa medida é feita revestindo o local com material absorvente de som, com o intuito de evitar sua reflexão.

Controle no homem: não sendo possível o controle do ruído na fonte e na trajetória, deve-se, como último recurso, adotar as medidas de controle no trabalhador.

Essas medidas podem sera adotadas com complemento às medidas anteriores, ou quando tais medidas não forem suficientes para corrigir o problema.

Como medida de controle no homem segue-se:

Limitação do tempo de exposição: consiste em reduzir o tempo de exposição aos níveis de ruídos superiores a 85 dB (A), tomando cuidado para que o valor limite para exposição a dois ou mais níveis de ruído diferentes não seja ultrapassado.

Protetores auriculares: são protetores colocados nas orelhas do trabalhador, devendo ser utilizados quando não for possível o controle para atenuação do ruído em níveis satisfatórios.