sábado, 5 de fevereiro de 2011

Cuidar da água que se consome evita doenças

Consumir água limpa é uma das medidas mais importantes para manter-se saudável durante as enchentes 
Uma das medidas mais importantes que podem ser tomadas pelas pessoas atingidas por enchentes, em suas casas ou nos abrigos, é cuidar da qualidade da água a ser consumida, especialmente aquela destinada para ingestão, preparo de alimentos e higiene. Existem métodos caseiros de purificação da água que podem ser realizados com recursos simples, que deixam a água livre de bactérias, vírus e parasitas que podem causar doenças.

A melhor forma de limpar a água e torná-la apropriada para o consumo humano é filtrá-la e, depois, fervê-la. Para filtrar a água, pode ser usado um filtro doméstico, um coador de papel ou um pano limpo. Depois, é preciso ferver a água. Infelizmente, nem sempre é possível fazer a fervura, pois as condições de vida da população podem tornar-se precárias durante a ocorrência de fortes chuvas e enchentes.

Neste caso, depois de filtrada, a água precisa ser tratada com hipoclorito de sódio (2,5%). Coloque duas gotas do produto em um recipiente com um litro de água e deixe descansar por 15 minutos. Depois disso, a água está pronta para o consumo. (Para mais detalhes sobre o procedimento e a proporção água x hipoclorito de sódio)

Segundo Guilherme Franco Netto, diretor do Departamento de Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador do Ministério da Saúde, a fervura da água é extremamente importante. “Existindo um fogão disponível, é sempre indicado ferver a água. Claro que é preciso ter cuidado. Não se pode ferver e deixar em um recipiente aberto. O indicado é esperar apenas que a água esfrie para ser consumida em seguida. Melhor ainda é usar todos os métodos de purificação, se for possível: filtrar, ferver, tratar com hipoclorito, e depois consumir”.

Também é fundamental higienizar e manter limpos os recipientes – garrafas, potes, vidros – usados para armazenar a água já purificada. Primeiro, lave-os com água filtrada e sabão.  Em seguida, deve-se iniciar o processo de desinfecção dos recipientes. Para isso, dilua duas colheres de sopa de hipoclorito de sódio em um litro de água. Com essa água, é possível higienizar os utensílios.

Vale destacar que esta água não pode ser bebida, apenas usada para limpeza. Encha os recipientes com essa água, feche-os, agite bem, e deixe descansar por 15 minutos. Esvazie-os, e enxágüe com água para consumo (ver Tabela 1). (Para mais informações sobre a limpeza de recipientes e utensílios domésticos em geral, ver Tabela 2) 

Fazer a limpeza da caixa d’água também é essencial para que se possa garantir que toda a água consumida estará potável. Para fazer essa higienização, é só seguir os seguintes passos:

1. Feche o registro da água e esvazie a caixa d’água, abrindo as torneiras e dando descargas. Quando a caixa estiver quase vazia, feche a saída e utilize a água que restou para a limpeza da caixa e para que a sujeira não desça pelo cano.

2. Esfregue as paredes e o fundo da caixa utilizando panos e escova macia ou esponja. Nunca use sabão, detergente ou outros produtos de limpeza. Retire a água suja que restou da limpeza, usando balde e panos, deixando a caixa totalmente limpa.

3. Deixe entrar água na caixa até encher, e acrescente 1 litro de hipoclorito de sódio (2,5%) para cada 1.000 litros de água. Na falta de hipoclorito de sódio, poderá ser utilizada água sanitária que contenha apenas hipoclorito de sódio e água. Deixe descansar por duas horas, para o hipoclorito desinfete o reservatório.

4. Esvazie a caixa d’água novamente para que a água com hipoclorito limpe e desinfete as tubulações. Esta água não deve ser utilizada para consumo humano, apenas para limpeza de pisos e calçadas. 
5. Tampe a caixa d’água para que não entrem pequenos animais, ratos ou insetos. Anote a data da limpeza do lado de fora da caixa.

6. Abra a entrada de água. 

Nenhum comentário: